Oba! Produtinhos pra gente testar.

_TheInsiders_Post_Bloggers-1

Olá mamães!

Vocês já conhecem a The Insiders?

A The Insiders é uma empresa multinacional, presente em 25 países! Com escritórios em Paris, Londres, Miami, Espanha, Brasil…. que busca pessoas que gostam de testar produtos e dar suas opiniões sinceras.

Eles lançam diversas campanhas no site para que os consumidores alvo da marca tenham uma experiência com o produto e dêem seu feedback verdadeiro para as marcas.

Vim aqui contar para vocês uma super novidade: a The Insiders irá lançar váriassss campanhas para nós mamães com produtos de marcas renomadas!! E gostaria de convidá-las a participar! Se inscrevam no site www.theinsiders.com.br e aguardem que quando a campanha for lançada você irá receber um e-mail convidando você a preencher uma pesquisa para ter a chance de ser selecionada para participar!

Já tem uma campanha super bacana preparada para vocês. Não é o máximo?

 

O quarto montessoriano.

Esse é o conceito aplicado na arquitetura voltada para as crianças, onde todos os brinquedos, objetos e até a cama ficam ao alcance delas. Dentro da filosofia montessoriana, o quarto é assim: da criança e para a criança. Sem berço, com a cama quase no chão, tapetes, brinquedos em menor quantidade e num sistema de rodízio. A autonomia deles é criada e estimulada desde as primeiras engatinhadas.

Além de toda vantagem psicologica e psicomotora, o quarto montessoriano pode ser criado sem muita verba e com muita criatividade. Poucos móveis e mais estimulo, é disso que eles precisam.

Olha quanta ideia linda, que pode ser adaptada a nossa realidade $$:

85255ndm2 quarto-montessoriano-casinha-cama-2 o-que-e-e-como-montar-um-quarto-montessoriano-1392388265572_780x500

A ideia é investir em texturas e cores variadas, usando tecidos e materiais emborrachados, os adesivos de parede dão um charme a mais e você pode compra-los prontos ou baixar imagens da internet e produzir em graficas.

Os quartos montessorianos podem ser usados por um longo tempo, basta substituir os brinquedos adequados a idade e variar no tema.

Slings, fraldinhas de pano e muita coisa linda.

Tão bom quando a gente conhece uma mãe que tem as mesmas ideias, propósitos e conceitos sobre filhos, alimentação, criação, né? Conheci a Raíra, mãe da pequena Alice (xará do meu amor hahaha) quando procurava colar de ambar para comprar (falarei dele no próximo post) e começamos uma amizade e muita troca de experiência.

Raíra vende coisas lindas e, entre elas, slings e fraldinhas de pano uma mais linda que a outra.

Os Slings, por que usar?

  • Carinho: recebe mais ternura por estar mais próximo dos pais. O uso do sling promove a criação de laços com o bebé, a sensação de proximidade e os sentimentos de confiança. Também por isso se recomenda o seu uso com bebés prematuros, pois estes têm uma necessidade ainda maior de contacto físico com a mãe.
  • Embalo: ajuda a embalar e a acalmar o bebé quando está agitado. Os bebés que são transportados ao colo regularmente não tendem a desenvolver o medo da perda ou a solidão, pelo que choram menos e tornam-se independentes mais cedo.

ALGODAO

  • Atividade: promove a interacção por estar ao nível dos adultos. Quando está acordado tem oportunidade de observar o ambiente que o rodeia quer em casa, quer na rua.
  • Confiança: facilita a adaptação a ambientes e pessoas estranhas, por estar no colo habitual. Evita assim a ansiedade comum nestas situações.
  • Aprendizagem: um bebé calmo e confiante está mais disponível para aprender

sling cópia

E as fraldinhas de pano, valem a pena?

As fraldas de pano são bem mais respiráveis e as assaduras são realmente raras. Além disso não precisa ficar passando pomada porque ela impermeabiliza. O algodão não irrita e nem agride a pele de do bebê, sendo assim também uma ótima opção para evitar alergias de pele.

Ah, e são lindas de viver!

fraldinhas

Cada coisa fofa, não é mesmo?

Tá aqui o contato pra você pedir:

https://www.facebook.com/blogluadeleite?fref=ts

O dia em que Alice adoeceu e meu coração partiu em mil pedacinhos

5 meses, 10 dias e nenhum minuto molinha, com dor ou qualquer alteração, até domingo à noite. Alice mole? não é essa minha menininha. Começou com um choro intenso, que não parava… minutos depois vômito e uma corrida para emergência. Por que? nossos bebês não deveriam adoecer e qualquer vírus deveria poder ser transferidos para nós, mães. 2 dias de febre, moleza e choro, muito choro e colo. Quem diria que um coração de mãe pudesse ficar tão devastado. Na gravidez trabalhei o máximo que pude, mesmo enjoada, com dor… Não me via faltando, até ontem. Em momento algum cogitei deixa-la só. A febre não baixou e hoje chegou aos 39, outra corrida para emergência. Fazer exames, injeção para febre, tirar sangue, colher urina, e no meio disso tudo, eu pegando caminho para o trabalho e Alice com vovó. Ninguém poderia se sentir mais culpada do que eu nesse momento. Que mãe abandonaria um filho nesse momento? Eu. Eu que a 2 meses perdi um emprego e comecei num novo, num novo projeto e numa nova responsabilidade… Isso significa que em tão pouco tempo, não poderia abandonar tudo e correr o risco e perde-lo. É assim que posso dar a Alice outras coisas que ela precisa, além de colo, amor e peito, é claro.

Ontem também ouvi de uma pediatra a barbárie de que a culpa dela estar assim era minha, por não estar em casa, por não dar de mamar 24h e por introduzir (por orientação pediátrica) os alimentos. Na hora senti como um tiro na cabeça, sai com Alice no colo sem ao menos a médica tocar na minha filha e já culpando o fato dela comer legumes e frutas e ter uma mãe que trabalha fora.

Dai passamos a tarde juntas e com muito apoio da família levantei a cabeça. Criança adoece, é inevitável, e eu tenho certeza que dou o meu melhor, que faço o possível e impossível por ela. Foram 5 meses e 10 dias sem nenhuma tosse, foi a primeira febre e a certeza de que amanhã nossa pequena vai estar bem melhor, sorrindo e dando aqueles gritinhos chamando por atenção.

Por fim, hoje, descobrimos que é uma infecção urinária, graças ao bom atendimento e muito cuidado de uma pediatra que com certeza gosta do que faz.

Mamães que podem ficar em casa com suas crias, admiro, é um sonho ( acompanhado de muito trabalho, sei disso!)

Mas, mães que trabalham fora, às vezes por opção e outras por necessidade, não somos cruéis, não somos menos mães, somos mães, que amam, que protegem e cuidam tanto quanto.

Só um desabafo. ❤

IMG_8147

E um obrigada para a Dra Magali, que foi uma fofa, muito diferente da pediatra de ontem, e diagnosticou a infecção da nossa pequena. Agora ela já está sem febre e em casa no colo do pai (maior alegria do mundo ver um filho ficando bom logo). ❤ ❤

11215734_10206980747498478_4446708331041555535_n

Papinha da vez: beterraba

Ontem foi dia de Alice conhecer a beterraba. E porque eu escolhi para ser o jantar dela ontem? Ela é rica em açúcares (sendo inclusive utilizada na Europa como matéria-prima na fabricação do açúcar industrializado), e também uma boa fonte de vitaminas A, do complexo B e C.

Por já conter açucar natural, nada de adoçar nem salgar, ta? Para escolher, o ideal é procurar as de casca mais colorida e macia. Evite as beterrabas muito duras, machucadas, “murchas” ou com partes rachadas.

Sopa-de-tomate-e-beterrabafoto: internet 

Receita:

1 beterraba pequena

Modo de fazer: Cozinhe a beterraba (deixe um dedo de água acima dela) por uns 10 minutos ou até que ela fique bem macia, depois retire toda a casca e amasse bem com garfo (aqui não estamos batendo em liqüidificador). Agora é só esperar esfriar e pronto.

O resultado foi esse:

post5

Alice, a introdução alimentar e o método BLW

Durante os 5 meses que Alice apenas mamou e complementou (na volta ao meu trabalho) pesquisei muito sobre introdução alimentar. Nesse meio tempo conheci o tal método BLW ( Baby – Led – Weaning ), um método de introdução guiado pelo bebê e começado aos 6 meses, quando o bebê já senta sem apoio e tem coordenação suficiente para segurar a comida e leva-la até a boca. Aqui, uma breve introdução: “Esta abordagem de introdução alimentar oferece ao bebê a oportunidade de descobrir o que os alimentos que não o leite materno ou leite de fórmula têm a oferecer, como parte do mundo que o cerca. Ela engloba na experiência da alimentação o desejo do bebê de experimentar, explorar e imitar, comum dessa fase! Permite ao bebê definir o tempo de cada refeição e dá ênfase à exploração, ao invés da alimentação em si, e torna a transição aos alimentos sólidos seja da forma mais natural possível. Isso porque a motivação dos bebês a fazerem essa transição é muito mais a curiosidade do que a fome em si!” As refeições não precisam coincidir exatamente com o horário em que as mamadas aconteciam anteriormente. O aleitamento materno pode ser mantido e os alimentos são introduzidos em conjunto. Isso permite que essa abordagem seja mais descontraída e agradável para todos.” Como Alice tem apenas 5 meses e não está 100% apta a comer apenas por esse método, e teve que introduzir outros alimentos pela minha volta ao trabalho, optei (junto ao pediatra dela) em fazer o BLW + papinhas. Como fizemos? Colocamos Alice no cadeirão e preparamos a papinha, em volta do pratinho, coloco os pedaços de todos os alimentos usados na papinha para que ela tenha vontade de pegar e colocar na boca, assim ela está sendo alimentada e ao mesmo tempo sendo estimulada. Ate agora está dando super certo e desde a primeira vez ela aceita muito bem a colher, usa as mãos para levar os alimentos até a boca e ainda assim continua mamando em LD quando estou em casa. IMG_7917

Cadeirão Burigotto – 195,80 na Villa Twins em Olinda

OBS: A sujeira é grande!

Ink Nails

No fim do ano eu queria um look mais clean e meigo, começando pelas unhas. Como queria algo mais diferente e detalhado, procurei algumas inspirações no Instagram e me encantei pelas postagens do @ink_nails. Essas foram algumas ideias que encontrei e achei fofas e bem como eu queria:

Imagem

 

Para não fazer exatamente igual, pedi ajuda a uma das meninas e disse que queria um nude, mas com algum detalhe a mais. Chegamos a conclusão de fazer francesinhas peroladas, esses foram os esmaltes usados e o resultado final:

 

Imagem

 

Imagem

 

Eu simplesmente amei! Fora a duração, que só começou a sair uns 5 dias depois.

Ink Nails: Avenida Conselheiro Aguiar, 1472 · Recife · 51111-010

John Frieda – Spray clareador gradual

Gente, nunca pensei que um pequeno spray desse fosse tão poderoso. Meu cabelo sempre foi escuro (cor natural: preto) e ultimamente tenho clareado para depois tonalizar de ruivo. A coisa mais difícil dos últimos tempos tem sido clarear sem manchar e, eu muito apressada, queria toda semana descolorir (claro, minha cabeleireira não deixou). Apelando para todas as tecnologias, conheci esse spray e encontrei em Recife na @unique_import.

Comprei, testei. Incrível como funciona. Por não ser tinta, não é nada “ó, que loiro!”, mas dá sim uma boa clareada, sem manchar (vale ressaltar que só funciona nos fios que estão claros). 

Obs: No frasco diz que o clareamento é visível na 5º aplicação, mas na primeira já dá pra ver sutilmente o resultado

clareador